conteúdo do menu

Câmara Municipal de Paraiso

conteúdo principal
conteúdo principal

Notícia

A Câmara Municipal de Paraíso do Tocantins realizou nessa quinta- feira dia 06 de Junho de 2019 mais uma Sessão Ordinária, que teve em pauta votações importantes como, por exemplo, do Projeto de Lei do executivo 0181/2019 é o projeto de Lei do Executivo 167/2019, que trata sobre tarifa dos serviços de sepultamento.

O Projeto de Lei do Executivo 181/2019 foi votado e aprovado em primeira, segunda e terceira votação pelos vereadores. Em seu âmbito, o projeto desafeta área pública municipal, e autoriza sua doação para que seja implantada uma empresa do ramo alimentício, gerando emprego em Paraíso. Aprovado em sessão extraordinária, contou com empenho de todos os vereadores, haja vista, que a geração de serviço e renda é prioridade para os parlamentares.

A área será de aproximadamente 4.039,27 m² no setor Novo Jardim Paulista.

A Câmara de Vereadores de Paraíso aprovou em terceira votação o projeto do Executivo 0167/2019, que regulariza os serviços de sepultamento no município.

Até então, as taxas cobradas eram definidas pelos trabalhadores que atuam como coveiros nos dois cemitérios da cidade. Os valores variavam de acordo com o poder aquisitivo das famílias do morto, entre R$ 500 e R$ 700.

Aprovada pela Casa, a Lei vai regularizar o valor de R$ 300, que será cobrado normalmente pela prefeitura municipal. O Projeto é de autoria do Executivo, porém foi uma reivindicação do vereador Paulo Sérgio Diniz, que encaminhou um requerimento com um anteprojeto em anexo á prefeitura municipal.

Durante a 76ª Sessão ordinária, a enfermeira aposentada Maria Mota Amorim, fez uso da tribuna livre para expor sobre o Plansaúde, que é o plano de Saúde do Servidor Estadual.

Segundo Maria Mota, há muita demora na liberação de autorização, consultas e exames, porém, apesar da demora na liberação, podendo durar semanas ou meses, e descontado é feito mensalmente na folha dos usuários do plano. Outro fator destacado por vela, é que os usuários do Plansaúde reclamam do mau atendimento por partes dos prestadores de serviços, que alegam demora no repasse da verba para os mesmos, gerando prejuízo e atendimento inadequado aos usuários do Plano.

Indignada ela cobra atenção dos parlamentares para que juntos tomem conhecimento dos fatos e tentem intervir a favor dos usuários do Plansaúde.

Ascom.

 

GALERIA DE FOTOS