conteúdo do menu

Câmara Municipal de Paraiso

conteúdo principal
conteúdo principal

Notícia

 

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. É neste mês que ações em diferentes esferas sociais buscam promover a saúde mental e dar destaque a centros que oferecem ajuda a quem precisa.

O mês foi escolhido em razão do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, celebrado todo ano em 10 de setembro. A data é organizada pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e tem a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 Todos os anos morrem cerca de 800 mil de pessoas por suicídio no mundo, algo em torno de 1 morte a cada 40 segundos. Paralelamente a isso, ocorrem entre 10 a 20 milhões de tentativas de suicídio por ano, por cada pessoa que morre outras vinte tentam o mesmo caminho.

Estima que o suicídio seja a 13ª causa de morte no mundo e é a segunda entre jovens de 15 a 29 anos.  Além disso, 75% dos suicídios em todo o mundo ocorrem em regiões de baixa renda. Estudos apontam que são três casos de suicídio de homens para cada mulher.

Segundo a OMS, mais de 90% dos casos de suicídio estão associados a distúrbios mentais e, portanto, podem ser evitados se as causas forem tratadas corretamente. No Brasil, 32 brasileiros tiram a própria vida por dia, o equivalente a uma pessoa a cada 45 minutos. No mundo, ocorre um suicídio a cada 40 segundos. Por isso, ações preventivas são fundamentais para reverter essa situação.

Segundo Hugo Marques Correia, Psicólogo da Defensoria Pública do Tocantins, dados do DATASUS, mostram que no período de uma década, entre os anos de 2005 a 2015, foram registradas 34 casos de ocorrências de suicídio na região de Paraiso e municípios vizinhos, porém, números divulgados recentemente, apresentam que entre os anos 2016 até agora, já foram confirmadas 23 mortes de suicídio na região do Vale do Araguaia. Um crescimento assustador “Se os números de ocorrências continuarem crescendo nesta proporção, em duas décadas poderemos chegar ao triste numero de cem casos, isso já característica o suicídio como uma endemia que precisa ser seriamente combatida", afirma.

Hugo também afirma que fatores protetivos são extremamente importantes na luta contra esse mal “E importante criarmos uma rede de suporte social as pessoas expostas a esse fator de risco, família, amigos, grupo de ajuda, religião, psicoterapia, fortes politicas publicas, fatores que auxiliarão em sua resiliência, ou seja, capacidade de lidar com esse problema” concluiu.

No próximo dia 20, a Defensoria Pública do Estado do Tocantins em Paraíso, em parceria com a secretaria Municipal de Saúde, estará lançando o projeto Prevenção ao Suicídio: Articulação em Rede Multi-Institucional.   

A Câmara Municipal, juntamente com Secretaria Municipal de Segurança Pública, Educação, Saúde, igrejas e outros parceiros estarão presentes em mais um esforço coletivo na luta contra essa mal que vem assolando a sociedade.

“A ideia e criar um fluxo municipal que possa identificar e encaminhar todas as pessoas que estão passando por essa situação ou comportamento suicida, ou seja, em cada ponto da cidade que for identificado esses grupos, vamos saber para quem é como fazer o encaminhamento para que ninguém que esteja em situação de risco fique desassistido” finalizou Hugo Marques.

Ascom

GALERIA DE FOTOS